NOTÍCIAS

Acadêmicos de Fisioterapia participam do minicurso Suporte Básico de Vida

22 de Fevereiro de 2021 07:27

Acadêmicos do 10º semestre de Fisioterapia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) participaram na sexta-feira (19) do minicurso ‘Suporte Básico de Vida - parada cardiorrespiratória (PCR) e desobstrução de vias áreas’, dentro da disciplina Urgência e emergência, com a professora Patrícia Lira Bezerra, que é fisioterapeuta e especialista em terapia intensiva. Para a aula acontecer todos os equipamentos utilizados foram higienizados com álcool em gel, os alunos usaram máscara e mantiveram o distanciamento.

“Quando uma pessoa sofre uma parada cardiorrespiratória, a gente precisa saber como atuar. Precisamos fazer uma massagem cardíaca de qualidade, saber a profundidade, o ritmo, a maneira correta de agir e não se desesperar em situação de emergência. É uma informação de domínio público que pode salvar vidas em situação de emergência, pois obstrução de via aérea, nada mais é que um engasgo. Tem gente que morre engasgado porque o outro não sabe salvar”, destaca a professora Patrícia Lira.

Com o uso de manequins de ressuscitação cardiopulmonar eletrônico, a cor indica o procedimento correto, que é de massagem 100 a 120 vezes em um minuto, aprofundando de 5 ou 6 centímetros no tórax. “É um conhecimento que deveria ser de domínio público para toda a sociedade, desde as crianças. Para o profissional de saúde é de fundamental importância, porque a gente já carrega a missão de salvar e de cuidar. A característica básica do suporte de vida geralmente é fora do ambiente hospitalar, não tem equipamento nenhum, então preciso agir com calma, segurança e eficácia para salvar vidas”, completa a fisioterapeuta.

Os acadêmicos também tiveram a oportunidade de utilizar o desfibrilador externo automático. “O minicurso é importante para todo profissional de saúde conhecer o procedimento de ressuscitação, pois qualquer um pode passar mal e precisar de socorro”, conclui a acadêmica Ana Colussi, do 10º semestre de Fisioterapia. 

MAIS NOTÍCIAS