NOTÍCIAS

Mestranda da UCDB avalia efeitos da atividade física em pacientes com distúrbios mentais

20 de Fevereiro de 2019 11:00

“Academia da saúde como recurso comunitário para o bem-estar e inclusão na psicose: efeitos de um programa de atividade física ao ar livre" foi tema da dissertação defendida pela mestranda do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) Elina Hideko Hokama Arakaki.

Na tarde desta terça-feira (19), a discente apresentou o trabalho desenvolvido para a banca avaliadora na sala de defesa do bloco D, no campus Tamandaré. Segundo Elina, a pesquisa foi realizada com o intuito de identificar se um programa de atividade física poderia alterar positivamente os sintomas provocados pela esquizofrenia e pelo transtorno afetivo bipolar tipo I. Foram consideradas mudanças tanto nos fatores biológicos, como psicológicos e sociais.

“Em Campo Grande há, aproximadamente, 90 academias ao ar livre, normalmente frequentadas por idosos. Então, tive a ideia de incluir pacientes que possuem transtornos mentais nesse projeto — denominado Academia da Saúde — com a proposta de responder questões como: Será que atividade física reduz a psicose e a depressão, melhora o humor e promove qualidade de vida para pessoas que possuem esses distúrbios mentais?”, esclareceu a mestranda.

Fizeram parte da banca avaliadora o orientador da pesquisa, Dr. André Barciela Veras, as professoras da UCDB Dra. Anita Buzelli Bernardes e Dra. Fabiana Maluf Rabacow, além do professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) Dr. Sérgio Machado. Para saber mais informações a respeito do Programa de Pós-Graduação em Psicologia, basta entrar em contato por meio do número (67) 3312-3605.

Texto sob supervisão de Natalie Malulei.

MAIS NOTÍCIAS