NOTÍCIAS

Neppi apoia 100 acadêmicos indígenas durante a trajetória universitária na UCDB

17 de Abril de 2019 11:00

Com 100 acadêmicos indígenas cursando a graduação, a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) conta com o Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI) para dar suporte aos alunos durante a trajetória universitária. Por meio do Programa Rede de Saberes — voltado para incentivar a permanência de estudantes indígenas nas instituições de ensino superior —, o espaço proporciona aos acadêmicos atividades extraclasse como oficinas e palestras, para que eles tenham uma melhor inserção ao novo ambiente universitário.

Além de fornecer este apoio aos alunos, o Neppi trabalha há 24 anos com pesquisas e projetos de extensão voltados para as comunidades indígenas. Um deles é o Centro de Documentação Indígena Antônio Brand (Cedoc), que reúne informações históricas a respeito das populações indígenas do Brasil. “As atividades envolvem pesquisadores com formação em diversas áreas do conhecimento e garantem uma compreensão mais aprofundada sobre todos os aspectos da vivência cotidiana dos povos”, comentou a coordenadora do Cedoc, Lenir Gomes Ximenes.

Junto com as pesquisas, o Neppi também divulga os estudos na área, semestralmente, por meio da Revista Tellus. Este mês, a 38ª edição da publicação será lançada com um dossiê sobre a história dos povos indígenas feito em parceria com docentes da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Outro destaque desta edição é a estreia da seção de Entrevista, inaugurada com uma conversa com o historiador Antônio Brand, um dos fundadores da Revista, falecido em 2012. O bate papo pedagógico foi registrado em 2010.

Para os acadêmicos indígenas presentes na UCDB, como é o caso de Edelson Fernandes, que cursa o 3º semestre de Direito, além de fazer com que o estudante se integre ao ambiente universitário, o trabalho desenvolvido pelo Neppi também permite aos alunos aprenderem mais sobre outras etnias. “Eu sou indígena kadiwéu, mas não conheço muito bem as outras culturas indígenas, como são os costumes e as tradições delas e tenho interesse em conhecer, acredito que por meio do projeto vou conseguir me aprofundar mais. Então é uma possibilidade de fortalecimento de culturas, tanto para os indígenas quanto para quem não é”, comentou Edelson.

Segundo a coordenadora do projeto Rede de Saberes na UCDB, professora Eva Maria Luiz Ferreira, o Neppi está aberto para todos os discentes e pesquisadores que têm interesse sobre o assunto. “O núcleo prepara acadêmicos, por meio dos projetos de pesquisa e extensão, para o conhecimento sobre as populações indígenas, no intuito de superar preconceitos e de quebrar essa questão da invisibilidade”, pontuou Eva.

Mais informações sobre o Neppi podem ser obtidas pelo telefone (67) 3312-3590 ou por meio do site.

MAIS NOTÍCIAS