NOTÍCIAS

O papel das professoras da Aldeia Buriti no processo de retomada de território é analisado por mestranda

25 de Abril de 2019 11:56

“As professoras terena no processo de retomada do território tradicional da aldeia Buriti/Dois Irmãos do Buriti – MS” foi tema da dissertação defendida por Cledeir Pinto Alves na tarde desta quarta-feira (24). Sob orientação do professor Dr. Carlos Magno Naglis Vieira, a pesquisa foi desenvolvida por meio do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

A partir do estudo, a mestranda expôs a trajetória das mulheres da etnia terena que vivem na aldeia Buriti, localizada a 115 quilômetros de distância da capital sul-mato-grossense, no município de Dois Irmãos do Buriti. Cledeir retratou por meio da dissertação, o antes e depois do embate para a retomada da área, após o processo de reintegração de posse, e enfatizou as conquistas femininas que ocorreram dentro da comunidade.

Junto com um levantamento histórico da aldeia Buriti, a pesquisa também foi consolidada a partir de entrevistas realizadas com anciãs e anciões que vivenciaram os dois períodos em questão. “Durante muitos anos, as mulheres terena eram responsáveis por serem apenas mães, esposas, donas de casa e responsáveis pelo cuidado e educação dos filhos. Já após a reintegração do território da aldeia, houve uma expansão desse papel, nós nos posicionamos e contribuímos participando ativamente das decisões antes feitas somente pelos homens”, explicou a mestranda durante a defesa.

Participaram da banca avaliadora o coorientador da dissertação, professor do Centro de Educação e Formação Profissional Integrada (CEFPI) Dr. Antonio Carlos Seizer da Silva, a docente da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Dra. Maria Aparecida Rezende, e os professores da Católica Dra. Adir Casaro Nascimento e Dr. Heitor Queiroz de Medeiros.

Texto sob supervisão de Natalie Malulei.

MAIS NOTÍCIAS