NOTÍCIAS

Professor de Filosofia da UCDB recebe título de doutor pela Universidade Católica da Argentina

30 de Junho de 2020 11:00

Pe. Márcio Bogaz Trevisan, professor do curso de Filosofia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), recebeu o título de doutor pela Universidade Católica da Argentina (UCA), localizada em Buenos Aires.  O docente apresentou a tese desenvolvida durante o curso a um tribunal de professores e pesquisadores da área de filosofia, no dia 26 deste mês, por meio de videoconferência. Durante a apresentação do trabalho também participaram o orientador Dr. Gerando Cresta, professor da UCA, e o docente da Católica Dr. Josemar de Campos Maciel, co-orientador da pesquisa.

Com o tema “Do sentimento oceânico à filosofia como modo de vida em Pierre Hadot”, a tese, escrita em espanhol, se trata da recuperação de elementos importantes da contribuição de Pierre Hadot para a Filosofia. “Poucos de nós conhecem Hadot, na verdade, mas ele é um pensador muito importante. Temos livros dele traduzidos para o português, e a entrada dele no curso de Filosofia da UCDB se deve em grande parte à contribuição dos dois professores, Josemar e Márcio Luís Costa. Uma referência que pode ajudar a dimensionar a importância de Hadot, é o fato de ele ter sido colega durante muitos anos de toda a elite da filosofia francesa, inclusive ao ponto de ser uma influência importante para a obra de Michel Foucault, durante os anos em que o autor desenvolveu conceitos relacionados à relação entre a filosofia e a prática de vida”, esclareceu Pe. Márcio.

Dentro do trabalho de Hadot, a tese ressalta a principal contribuição dele enquanto filósofo: a recuperação da relação entre a filosofia e a vida cotidiana. “Na vida de Pierre Hadot, a experiência pessoal, de construção de uma vida e carreira intelectual, conta muito para a construção de uma imagem da filosofia como atenção às práticas e atividades mais simples, e sobretudo a recuperação do sentimento, ou da intuição de base, que é a importância de se perceber a realidade como um grande todo, como um desafio que nos chama a descobrir a gratidão pela nossa possibilidade de estar presentes a ela, em nossa experiência humana”, expôs o autor da pesquisa.

O estudo desenvolvido por Pe. Márcio passou por um rigoroso processo de avaliação até que fosse considerado apto para a defesa. Segundo o doutor, a tese é submetida a um “tribunal” composto por professores da área que avaliam o trabalho. Esses pesquisadores são desconhecidos pelo autor da pesquisa e, depois de alguns meses, cada um envia ao doutorando um parecer consubstanciado com adequações, correções e conselhos, para que sejam feitas as modificações. Esse processo pode se repetir diversas vezes e, no caso deste trabalho, Pe. Márcio e Josemar, co-orientador da pesquisa, trabalharam durante um ano e meio, até que a tese foi considerada pronta para a defesa.

“O resultado é positivo, a tese foi aprovada, e agora teremos mais uma tarefa para os nossos professores, o de regulamentar para o sistema educacional brasileiro esse título, concedido pela Universidade Católica Argentina. A UCDB felicita o Pe. Márcio por esta conquista, e espera muito dele. Sobretudo um testemunho da importância e do valor de um modo de fazer filosofia que aproxima as pessoas de problemas simples, mas importantes, como a capacidade que todo ser humano possui de se maravilhar diante da imensidão da realidade”, elogiou Josemar.

 

MAIS NOTÍCIAS