NOTÍCIAS

Saúde mental de estudantes universitários é abordado na 4ª edição do Dose de Ciência

23 de Novembro de 2018 09:00

“Saúde mental de estudantes universitários” foi o ponto de partida para o bate-papo que começou por volta das 19h30 de ontem (22), na Cervejaria Prosa, bem no Centro de Campo Grande. A ação faz parte da na 4ª edição do Dose de Ciência, promovido pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

O Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional, Ir. Gillianno Mazzetto, deu as boas-vindas ao público e explicou o intuito do projeto que é levar a ciência em diferentes lugares e ambientes descontraídos da Capital. A mediação  da conversa foi feita pelo professor Dr. Rodrigo Miranda, do Programa de Pós-graduação em Psicologia. “A universidade é o lugar que a gente pode promover mudanças para essas pessoas que sofrem de saúde mental. Não só dar a informação, mas promover o bem estar. Mostrar quais os mecanismos que a gente tem, tanto de ação coletiva, quanto individual para pensar na saúde mental dos acadêmicos”.

A docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UCDB, Dra. Luziane de Fátima Kirchner, deu início ao projeto destacando que a saúde mental está relacionada ao que você consegue produzir. “A pessoa com este sintoma tem dificuldade para saber o que é importante para ela, o que é bom. Com isso aumenta o consumo de bebidas, cigarros, entre outros. E as vezes fica com receio de demonstrar o problema e procurar ajuda profissional, acreditando que vai mostrar ser uma pessoa frágil”.

A recém formada em Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Jéssica Rayssa Ruelis Oliveira, também falou um pouco da experiência da vida acadêmica, desde a conquista de ingressar em um curso superior, passando pelas dificuldades para superar todas as barreiras até entrar no mercado de trabalho. “É importante essa discussão, para que os professores também possam estar atentos a esses sintomas”.

Durante o bate-papo, o público (maioria universitário) pode interagir também de forma online, respondendo a várias perguntas, como para saber se o universitário se sentia inferior que os colegas de turma (a maioria, 21 pessoas disseram que não); se sentia ansiedade (13 votos para o Sim e 12 para o Não); se sentia-se culpado por fazer outra atividade ao invés de estudar (19 responderam Sim e 8 não).

A docente também apresentou alguns dos principais sintomas da saúde mental de estudantes universitários, como cansaço, culpa, irritabilidade, sono, indecisão, tristeza e preocupação excessiva (Vasconcelos et al., 2015). Também apontou que apenas 30% das pessoas com a saúde mental abalada procuram ajuda profissional.

Ao final os professores apresentaram alguns centros apoio que existem para cuidar da saúde mental dos acadêmicos da UCDB, como o Ações e Saúde do Acadêmico-ASA (3312-3405) e as pessoas de forma geral o Centro de Valorização a Vida-CVV (188).    

Sobre o Dose de Ciência

O Dose de Ciência teve início em junho deste ano, com o tema “Cérebros artificiais também enlouquecem!”. A segunda edição, em agosto, trouxe o tema “Porque compro aquilo que eu não preciso com o dinheiro que eu não tenho?”. Já a terceira edição abordou o tema “Como surgiu a palavra vacina?”.

MAIS NOTÍCIAS